A direita precisa de escolas

Home / ARTIGOS / A direita precisa de escolas

Admiro iniciativas como produção de documentários e edições de livros, mas considero que o dinheiro circulante na direita brasileira seria muito melhor investido se fosse todo aplicado na produção de escolas infantis.

Precisamos de escolas infantis conservadoras com urgência, sejam católicas ou evangélicas, sejam focadas no ensino clássico ou na disciplina militar. Se não cuidarmos das futuras gerações, todo o trabalho feito até agora será jogado na lata de lixo da história e nossos próprios filhos tenderão a se tornarem relativistas ou degenerados.

A esquerda sempre teve como parte chave no seu processo de subversão o foco na educação básica, tanto que não sossegou até aparelhar completamente todas as estruturas estatais da educação pública e cada escola e universidade privada. Para fazer a contrarrevolução e restaurar a alta cultura temos que ir pelo mesmo caminho, focando na formação de professores e pedagogos e na construção de escolas, priorizando os sete primeiros anos de vida (responsáveis pela formação da personalidade) e o período crítico da adolescência.

Quem é pai sabe o poder colossal do ambiente escolar sobre as escolhas e gostos das crianças e jovens. Mais do que pela doutrinação ideológica, a escola atual perverte as futuras gerações através do contra-exemplo da falta de disciplina, do igualitarismo reinante entre alunos e professores e pela aceitação geral da promiscuidade em um ambiente que deveria ser hierárquico e organizado.

Pouco adianta um pai ensinar música clássica a seu filho, se na escola ele será exposto ao funk. Pouco adianta uma mãe falar de castidade com sua filha, se na escola ela aprenderá com as professoras e todas as amigas que transar com desconhecidos é empoderamento e que o sexo não passa de mais uma forma sadia de diversão. É de doer o coração ver uma criança de 6 anos que acredita em Papai Noel e contos de fadas perguntar o que é maconha, porque ouviu o coleguinha de sala cantar ” Meu P#u te ama” na frente da professora, que nada fez por achar esse tipo de música normal e saudável.

Enquanto a direita não elaborar um projeto educacional sério e amplo, focando também na distribuição de bolsas de estudos para filhos de boas famílias de baixa renda, todo o trabalho que estamos fazendo será paliativo, por não fincar raiz forte em terra firme.

Compartilhe o Valor Ocidental